sexta-feira, 31 de julho de 2009

Das Estórias de Rodrigo.

Entrei no mundo e disseram-me assim:

- Vai, corre, corre o mais que puderes, faz o mais que puderes, tudo tenta, experimenta, tudo ridiculariza e engrandece! Não te esqueças apenas que o tempo nada esquece e que mais tarde, ou mais cedo, tudo dependendo dele, as contas a ser devidas terão de ser saldadas e bom que nesse tempo, tenhas já amealhado o suficiente, para que pagues o que o tempo te dá agora sem nada cobrar. Confia-me, mais tarde ou mais cedo, consoante a sua vontade, a cobrança chegará. Acautela-te, não gastes nunca tudo e não poupes nunca demais, mede-te e assim serás medido, compreende-te e assim serás sabido. Faz de tudo o que quiseres, mais tarde, ou mais cedo, conforme o seu desejo, tudo te será cobrado. Guarda as melhores moedas para o fim, pois ele chegará, asseguro-te, ele chegará, até hoje sempre chegou na hora certa, pontual que é o tempo!

Sem comentários: