sexta-feira, 12 de junho de 2009

Criança

A respiração calma e aqueles olhos enormes que parecem sorver tudo o que abrangem.
Existe quase como que uma necessidade de beber de tudo, comer e degustar de tudo, sente-se ali uma vontade de crescer constante que quando muito, aumenta, nunca diminui ou abranda o ritmo.
Sente-se ainda uma vontade enorme de testar limites de ver até que ponto o braço estica, até onde a imaginação pode criar algo real. Sonha-se o futuro só porque lhe pedem isso, por ela vivia sinceramente o presente todos os dias e todas as horas!
Sorri um pouco mais assim que sente um pouco mais, mas sentir pouco é impossível. Sensitiva até á ponta dos cabelos!
Movimentos tão precisos que parecem coreografados, no entanto coberta de manias e coisas que fazem dela, ela!
É nada mais nada menos que uma criança e muitas vezes eu queria ser uma delas, mais ainda, mais sincero, mais melhor, melhor bom!

Sem comentários: