domingo, 17 de fevereiro de 2008

As folias de Malaquias


Certo dia Malaquias saiu á rua e pensou:
-Fodace!

Não foi o seu raciocínio mais elaborado, não foi uma das melhores palavras que já proferira, por exemplo, certo dia malquias havia dito “sub-repticiamente, vou andar com isto para a frente”, algo muito mais elaborado, chegando a ter contornos filosóficos.
No entanto nesse dia algo estava diferente, ele disse:
-Fodace!
Se calhar estava farto. De quê? Sabe-se lá, provavelmente estaria farto daquilo que lhe exigiam, das coisas que fazia e se calhar das pessoas que o obrigavam a faze-lo. Algo o teria afectado nesse mesmo dia de sobremaneira por forma a ele se encontrar naquele estado. Tentou reflectir sobre o assunto…
A nenhuma conclusão chegara ao fim de duas horas… Pensou:
-Fodace, fodasse pa esta merda… que caralho!
Hum, intriga-se neste momento o leitor sobre qual o conteúdo secreto desta mensagem, intriga-se também pela razão que levou Malaquias a proferir tais vernáculos de forma tão nua e avassaladoramente “fácil”.
Bem, a verdade é que algo tinha mudado na mente de Malaquias, ele já não mais pensava na vida, ele viva-a! Daí a sua nova definição para mundo:
-Fodace!

1 comentário:

O Rapé disse...

estou eu a ligar a net, a visitar este blog e até penso...fodace.
ahahahha