quarta-feira, 4 de outubro de 2006

É ou não é?!


É o momento! Devo confessar que ao início me senti um pouco renitente em fazer este post, pensei que se calhar seria muito cedo para fazer uma declaração tão sincera e profunda sobre mim mesmo.

A verdade é que faz muito tempo que tento sair do armário. Nunca tinha falado sobre isto a ninguém, mas pelo que eu vejo a altura ideal será mesmo esta, até porque dentro de algum tempo não vou ter oportunidade para esconder isto de ninguém e como vocês sabem, mais vale sermos nós a dizer do que depois as pessoas virem a saber por “bocas alheias”.

Eu detesto bidés! A verdade é que só a palavra bidé me dá enjoos! Desde muito novo que comecei a ter um certo desconforto no que diz respeito a falar sobre esse elemento que existe em tantas casas de banho em todo o mundo!
Aquilo que causou este meu mau estar foi ter ouvido a minha mãe falar tantas vezes sobre o bidé como uma coisa que mais ninguém lá em casa tinha direito de utilizar!
Para mim aquilo era (pelo menos até aos meus dezasseis anos) o lavatório dos anões!
Não concebia outro uso para aquilo, senão o uso dos metricamente desafiados.
O engraçado é que isso passou quando um dia, após ter chegado das aulas mais cedo eu entrei na casa de banho sem bater á porta e vi o que na altura era uma amiga do meu irmão a utilizar aquele aparelho, para mim tão complexo!

Finalmente a explicação surgiu!

É que eu já tinha tentado (sem autorização da minha mãe) utilizar o bidé. Primeiro tentei lavar as mãos, mas a altura não ajudava, depois tentei lavar os pés, mas não conseguia encontrar posição para tal tarefa, no final e já quase em desespero, comecei a utilizar o bidé como o sitio onde eu deixava a minha roupa suja para a posterior recolha e lavagem por parte da minha mãe. Tem piada como a minha mãe nunca se queixou de eu deixar a minha roupa suja no local onde ela lava aquilo que para ela é tão precioso!

Sendo franco, aquilo que me causa repulsa no bidé, é o facto de o bidé cumprir uma função que o poliban e a banheira já cumprem! É quase como numa casa de banho privada existir um urinol e uma retrete.
Poupem-me!

Resumindo, quero esclarecer, para quem me lê que esta repulsa ao bidé, não é só uma mania que eu tenho! Esta repulsa é uma doença, é uma doença grave e ainda não tem cura.

A Bidéófilia existe e é real, não a ignorem!


Tenho Dito!

1 comentário:

Stella disse...

Este é sem duvida, do melhor que ja colocast aqui... perfeito...eheheh... mas acho que as mulheres têm direito a um sitiozinho pra nos tb...
Mas, pra depositar a roupa suja,tambem me parece bem!!!:)
Beijinhos***