sexta-feira, 4 de agosto de 2006

E um dia destes o discernimento vem abaixo!


Já faltou mais, mas um dia destes vamos perder tudo aquilo para que lutamos tanto (a nossa independência, a nossa liberdade de expressão, o nosso livre arbítrio, o nosso DISCERNIMENTO)!
Bem aquilo que eu sinto é que, sinceramente, podíamos ter um pouco mais de noção de onde é que ele acaba e onde é que ele começa ( o discernimento, isto é!).
É que pelo andar da carruagem, um dia destes vamos dizer “ é que pelo andar do camelo sem bossa”, pois não vamos ter o discernimento de saber o que é uma expressão idiomática...
A verdade é que eu só tenho 21 anos e é engraçado que já tenho o discernimento para saber quando é que posso justificar as minhas atitudes com a desculpa da idade e quando é que não posso.
Tudo não passa de uma questão estéril, será que devemos ou não devemos olhar para as coisas com o olhar que elas merecem, isto é, um olhar objectivo e construtivamente crítico, ou será que o melhor é continuarmos a bajular pela frente e a criticar pelas costas. É que é preciso ter o discernimento para perceber que a crítica é algo de bom, não precisa de ser aquele bicho de sete cabeças que pelos vistos toda a gente quer fazer dele...
Mas bolas, o que é que eu sei? Eu sou só um puto de 21 anos ...



Tenho Dito!

Sem comentários: