sexta-feira, 4 de agosto de 2006

As minhas frazes soltas. Os meus pensamentos obscuros. Uma passagem da bíblia...

"Para quê um momento no escuro, se aquilo que todos queremos é um pouco de sapiência e obstinada vontade de errar?"


"a inocência é como a verdade, só dá jeito se formos culpados!"

"para quê um dia sonhar em voar se todos um dia desaprendemos a capacidade de amar?"

"a verdade da mentira é ... que é compensadora a mentira fácil para te levar para a cama..."


"sempre que olhares para o teu lado e eu não estiver lá... olha para trás porque estás de quatro..."


"então entrou em mim o espírito e me pôs em pé, e falou comigo, e me disse: Entra encerra-te dentro da tua casa."

Ezequiel 3,4



"Para mim é bestial uma oportunidade de explorar novas formas na velha formula. Será quetemos de caminhar sempre em frente ou será que por vezes temos de ir apanhar o que fomos deixando cair na nossa corrida desenfreada pela escola da vida?"


“Tudo aquilo a que me permito, são coisas ás quais eu respeito. Coisas essas que pretendo aperfeiçoar! Sendo o agora o momento, eu aproveito para agradecer a toda a gente que é passível de ser agradecida...”




“Só erra quem produz. Mas, só produz quem não tem medo de errar.”





"É verdade que tudo é um mistério com imensas variáveis e infindáveis hipóteses. É verdade também que quando se faz uma opção, deve ir-se até fim com essa decisão, deve portanto chegar-se ao máximo de nós, através do mínimo dos outros...
Uma obra de arte, uma vez executada tem de ser compreendida por si só, sem explicação, sem legendas! A tarefa a que se propõe um "artista", é tentar tirar o maior partido da oportunidade de poder exibir o que faz...
Obrigado pai, Obrigado mãe. (pela opção de me permitirem...)"



“A aprendizagem é um caminho, um caminho de muitos, aos quais deve seguir-se uma reflexão. Eu penso logo existo, eu faço logo actuo, e ajo logo mecho-me, o mundo é o que é, não o podemos transformar em algo que gostasse-mos mais. Já o tentaram fazer e houve sempre quem não gostasse. A verdadeira e derradeira tentativa é tentar preencher o mundo com as nossas "cores", os nossos cheiros, os nossos gostos, tentar polvilhar com um pouco de nós o resto do mundo...”



“A verdade é que o dia chega ao fim e o cansaço não se apodera de mim, aquilo que se apodera de mim é a sensação de não ter feito o suficiente, de não ter tentado tudo, de não ter conseguido, ao fim dessas vinte e quatro horas atingir aquilo que eu almejei para esse mesmo dia... Aquilo que eu tento é não desesperar, tento não olhar para trás magoado por não ter procedido como devia com o meu dia. Tento não censurar-me por ter perdido aqueles 20 minutos na cama enquanto estava muito cansado, por ter gasto aqueles 30 minutos a mais parando para um café, por ter perdido aquelas 2 horas nos braços de quem me ampara.. É uma pena, mas temos de decidir, é um jogo de vida ou de morte, e ou se vive ou se morre... ninguém perde nada, senão tempo ...”

Sem comentários: