segunda-feira, 17 de abril de 2006

Desabafo de um homem!

Sim, já pensei em matar!
Várias vezes aliás! Pensei em mata-lo, elimina-lo, faze-lo desaparecer da face da terra!
Aliás, quando o vejo a olhar-me, daquela forma, daquela forma que só ele sabe, todo o sangue me acorre ao crâneo e aperece, vinda sabe-se lá de onde, aquela vontade, aquele frémito, aquele oculto desejo que me impele a incenera-lo! Quero faze-lo desaparecer!
Tive muitas vezes vontade de consumar o acto, a chacina, a sorte dele foi, perto de nós, existirem pessoas, olhares anónimos que colocaram um travão na minha acção.
Mas eu juro, da próxima vez, esse respeito, essa educação que sempre tive pelos meus antepassados, não vai existir! Não vai existir qualquer tipo de censura a mim próprio! O discernimento entre o bem e o mal ACABOU!
Da próxima vez, até a minha Avó pode estar a assistir. Até a filha da minha vizinha, coitadinha, que conta apenas três pequenas e pueris Primaveras e que nada sabe da vida, irá observar!
Nem a elas eu pouparei a visão infernal e calculista daquele assassínio que me proponho a cometer!
Eu juro, se aquele Pombo me Cag* outra vez o carro, eu elimino-o!

Tenho dito!

1 comentário:

Stella disse...

epah...essa furia toda por causa de um pomb?!!! nem parece teu... e axas que 'pueris' é palavra q se use?!!!ehehhe olha, visita o meu blog,nao esta tao giro como o teu...mas é so pra ficar com mais visitas!!!eheheh